Triste vida

por Anna Munhoz

Ajuntava riquezas e empinava o nariz ao andar. Virava a cara aos amigos. Não queria perder, não queria doar.

A cada dia, novas negociações rendiam mais bilhões. À noite, contava o dinheiro. Estava mais rico, e ainda se sentia vazio.

Soberbo. Ganhava o mundo enquanto deixava sua alma pelo caminho.

Miniconto publicado no Facebook em 09 de Janeiro de 2017

twitter | instagramsnapchat | e-books

Anúncios