A Feminilidade Bíblica e a Esposa de Lutero, escrito por Valdecélia Martins

por Anna Munhoz

Há alguns dias completou-se 500 anos da Reforma Protestante, movimento que marcou a História e mudou toda a história da igreja. Lembro de estudar sobre a Reforma e as 95 teses na sétima série, porém Catarina Von Bora era um nome que eu não conhecia até há alguns dias.

Disponível na Amazon

Encontrei este livro por “acaso”. Deus sempre faz tudo com um propósito e não foi diferente quando comecei essa leitura, a princípio, despretensiosa.

Apesar de ter me interessado pelo livro devido ao “esposa de Lutero”, nome que não conhecia até então, foram os dois primeiros capítulos onde Deus mais esclareceu pontos e conflitos que havia em mim. É importante desvendar um pouco mais sobre as mentiras que o feminismo traz com sutis ferimentos aos princípios bíblicos junto com explicações sobre a ideia original do Criador e a maldição que a Queda trouxe aos papeis já determinados por Deus em Sua criação. Além disso, há uma pincelada sobre o chamado “Marxismo Cultura” e uma análise impressionante sobre o termo “auxiliadora idônea”; palavras muito mais profundas do que aparentam ser. Conhecer mais sobre o significado me trouxe uma nova perspectiva sobre o meu papel como esposa na vida do meu marido. Segue um trecho:

“É uma honra para uma mulher ajudar seu esposo, pois ajuda é uma palavra usada frequentemente, com referência ao próprio Deus na pessoa do Espírito Santo (…). Se Deus não está envergonhado de ser uma ajuda para pecadores decaídos, porque deveríamos nós olhar com desdém para Eva por ser a ajudadora do seu não-decaído esposo? Ser uma ‘ajudadora’ idônea não é uma posição degradante.” (pág 30)

O último capítulo é sobre a vida da Catarina Von Bora; porém senti falta das notas com referências, que havia constantemente nas outras seções do livro. Eu acreditava que iria amar esta parte do livro, mas as outras foram tão impactantes que esta última ficou fraca. Não deixa de ser importante e interessante conhecer sobre Catarina, mas não houve aquela mind-blowing que havia nas páginas anteriores.

Única coisa que deixou a desejar foi ter colocado a Wikipédia como referência. Todos sabem que a Wikipédia não é lá uma fonte confiável. É útil sim, mas não para colocar em referências se o objetivo é ter credibilidade no que foi escrito. Também faço uma observação para pequenas melhorias na revisão do texto. No mais, a autora está de parabéns com sua escrita fluída, clara, sucinta e bem construída ao realizar as ligações entre cada assunto tratado.

Recomendo muito. Leitura leve e rápida, que não deixa de ser profunda. O melhor da recomendação é que o e-book está disponível no Kindle Unlimited. 😉

*Links afiliados. Se você efetuar a compra através dos links deste texto, não irá pagar nada a mais e eu poderei ganhar uma pequena comissão. Obrigada!

Ainda não voltei definitivamente.
Apenas precisava compartilhar sobre este livro.

twitter | instagram | e-books

Anúncios